Encontra tudo

Pesquisa personalizada

CASA DAS LETRAS - A nossa sede

Desde segunda-feira dia 28-06-2010, a CASA DAS LETRAS disponibiliza a todos os interessados, serviço de Internet sem fios, dentro e fora do edifício, 24 horas por dia.
Este serviço é uma iniciativa da Junta de freguesia de Porto Salvo em colaboração com a Associaçãoção Cultural.

ESPECTÁCULOS 2012

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Noticias

Festival de Folclore na Fábrica da Pólvora

Escrito por voz de Torcena

Domingo, 05 Julho 2009

XXI FESTIVAL DE FOLCLORE DE OEIRAS

BRILHOU COM A EXCELENTE ACTUAÇÃO DAS “ LAVADEIRAS” DA LAGE

O XXI Festival de Folclore do concelho de Oeiras, que decorreu no passado dia 5 de Julho, no Pátio do Sol da Fábrica da Pólvora de Barcarena, reuniu sete grupos do concelho de Oeiras e um de Matosinhos, proporcionando ao público um espectáculo de música e cantares populares, que perpetua tradições e saberes do nosso país, mas mais uma vez as “ Lavadeiras ”da Lage”, mostraram ser o melhor grupo do concelho de Oeiras.

O Festival contou com as actuações do Grupo de Canto e Dança do CCD - CMO/SMAS, aliás o organizador este ano, Rancho Folclórico “As Macanitas” de Tercena, Rancho Folclórico “Flores da Beira”, do casal da Choca, Porto Salvo, Rancho Folclórico “Os Rancheiros” de Vila Fria, Rancho Folclórico “Os Minhotos” da Ribeira da Laje, Rancho Folclórico “As Lavadeiras” da Ribeira da Laje, Rancho Folclórico Infantil e Juvenil da Pedreira Italiana e, como convidado, o Grupo de Danças e Cantares do CCD da Câmara Municipal de Matosinhos.

A realização desta iniciativa, além de divulgar o trabalho desenvolvido pelos grupos de Folclore do concelho, proporcionou aos munícipes um espectáculo que recria hábitos de outros tempos, tanto da região saloia como de outras regiões do país. Hábitos que nem sempre são respeitados e que bastante desgostam quem luta para que o folclore do concelho seja exemplar.

Não é, infelizmente, porque muitos dirigentes e folcloristas insistem em não querer respeitar as suas normas, e como tal por vezes deixam as festas sem o brilho desejado, pois assim aconteceu este ano, onde, alguns grupos se apresentaram com as raparigas a mostrarem as suas pernas, o que é mais que sabido que antes, a mulher mantinha o decoro, e essas partes o corpo eram resguardadas e bem, e como tal, assistiu-se nestes festival, a falta imperdoável de não se usar as roupas antigas que escondiam as esses locais do corpo mais íntimos.

O uso de telemóveis durante o espectáculo, brincos nas orelhas e óculos impróprios, marcaram uma vez mais a falta de respeito pelo traje que envergam.

Também a qualidade de alguns ranchos baixou bastante, o que nos entristece, embora sabedores de que os grupos têm altos e baixos e quando hoje se apresentam com menos qualidade, logo no dia seguinte surgem em grande força.

Também é verdade que este ano nem tudo correu na perfeição no respeitante à organização, pois os grupos não foram avisados atempadamente da hora de chegada dos autocarros para os transportar à Fábrica da Pólvora e no momento exacto de se começar a grande festa do folclore oeirense, procuravam todos os responsáveis qual a ordem de apresentação no palco dos grupos, porque ninguém a sabia.

De resto uma nota muito positiva para o grupo convidado de Matosinhos que sendo patrocinado pela sua autarquia se apresentou bem trajado e com muita qualidade nas suas danças, tipicamente folclóricas e da região e mais uma vez a grande actuação do Rancho Folclórico “As lavadeiras”da Ribeira da Lage nos deixou encantados com uma espectacular actuação folclórica, aliada a uma boa demonstração etnográfica e a mostrar ao muito público presente, que na realidade é o melhor grupo de folclore do concelho de Oeiras.

2 comentários:

susana disse...

mas ainda ha duvidas????bjs susana

pmfernandes disse...

nao é uma questão de duvidas! mas sim de muito trabalho e empenho do grupo inteiro, porque a união faz a força e quando se rema para o mesmo lado os resultados são os que estão a vista,um bem haja a todos os elementos,desde o mais novo ao mais velho estamos todos de parabéns.